Mês: Setembro 2021

Tema do ano 2021-2022

Esta tela procura evocar o caminho que a Congregação está a realizar em ordem ao Capítulo Geral XXII, que se realizará em Março de 2022. Daí vem a imagem central em que a seta indica: “Regressaram por outro caminho”. É este o grande desafio e provocação que é lançado aos Magos, no evangelho de S. Mateus. É o desafio e provocação que é lançado a toda a Província e a todos os Centros Educativos da Área Europa.

A seta ganha forma através de uma mistura de cores que vai levar às cores quentes, aos laranjas, na procura de expressar essa transformação. Para um crente, a transformação por excelência dá-se no encontro pessoal com Jesus, que tem consequências, dá-se quando se abre espaço em nós, no nosso coração, para que o dinamismo do Espírito Santo possa rasgar novos caminhos, novos sonhos, desejos, modos de ver, escutar, trabalhar, relacionar-se, amar, servir, educar.

Todos nós, crentes e não crentes, podemos identificar nas nossas vidas momentos marcantes, significativos, que nos transformam interiormente, de forma profunda. À distância, percebemos que não voltámos as mesmas pessoas: tocar limites, partilhar fragilidades, superar dificuldades, celebrar conquistas suadas, fez-nos regressar por outro caminho!

Vemos também pessoas diferentes: famílias, bebés, crianças, jovens, adultos… que formam a nossa comunidade educativa. Esta diversidade é o rosto dos nossos Centros Educativos, que são a resposta a famílias e necessidades concretas.

Este verde de fundo insere-nos na Casa Comum, a criação, a natureza, o cuidado ecológico, a sociedade que servimos.

Temos sinais que nos ajudam a ler melhor o caminho, patentes no mapa, na mochila, nos binóculos, são quase um GPS, uma forma de comunicação que se vai construindo, indicam todos os serviços que nos dinamizam no escondimento e, claro, aquelas e aqueles que nos guiam, que treinam o nosso olhar para ver mais longe, discernir, que tomam decisões, envolvem e animam a caminhar juntos para o objetivo comum: “Educar bem para transformar o mundo e conduzi-lo à verdadeira vida.”

O fundo pautado por traços e linhas de cores, espessuras e direções diferentes e uma diversidade de transportes, balões, avião, barco, querem comunicar que cada um tem o seu próprio caminho para percorrer, o que importa é não perder a “estrela”, o foco da missão que nos é confiada. Por isso, os caminhos e os transportes dizem de uma diferenciação pedagógica inevitável que possa incluir, educar e acolher todos.

Todos juntos, como companheiros, como família, irmãs, professores, colaboradores, todos somos educadores pelo olhar, pelos gestos, pelas palavras, por colocarmos o coração no que fazemos, pela capacidade de servir com paixão esta missão de educar que é de todos e de cada um.

X