Autoria: DC, Aluno do 12º ano
Centro Educativo/Instituição: Colégio Nossa Senhora da Paz
Contacto: anamonteirogomes@colegiodapaz.org

Se eu inventasse a minha escola

Como qualquer criança/adolescente já inúmeras vezes questionei o funcionamento das escolas especialmente após ter passado por 4 escolas diferentes. Cada escola com os seus pontos positivos e negativos.

Na primeira escola onde eu estudei, havia um espaço maravilhoso de recreio com tudo o que pudéssemos querer para brincar e passar o tempo, no entanto, o ambiente era muito competitivo. Neste caso, a competição que havia entre os alunos para se ser o melhor gerava um ambiente nocivo ao desenvolvimento das crianças.  Por estas razões, se eu desenhasse uma escola certamente teria um grande espaço de recreio, dividido por ciclos em que cada área seria destinada a uma faixa etária, a fim de criar um espaço mais apropriado e dedicado a cada grupo.

Para além destes espaços, na minha Escola haveria atividades lúdicas incorporadas no horário normal de aulas. Estas atividades seriam obrigatórias, mas o aluno poderia escolher as que queria realizar. Inúmeros estudos evidenciam uma relação entre um bom desenvolvimento e a prática de atividades lúdicas. Além disso, não só seria mais cómodo para os pais, porque as atividades extracurriculares decorreriam na escola, como ajudaria a desenvolver a comunidade e as relações entre alunos que participassem das mesmas atividades.

Denote-se ainda o tempo que se poupa em deslocações, dado que as atividades seriam realizadas na escola, permitindo assim que o aluno tivesse mais tempo para estudar ou fazer o que precisasse.

Por fim, o aspeto mais importante de qualquer escola: os professores. Na escola do futuro eu gostaria de ter os professores que já tenho. Por outras palavras, na minha escola imaginária os professores seriam flexíveis, proativos, pacientes e adaptáveis às necessidades educativas dos alunos. Tome-se o exemplo dos professores do Colégio Nossa Senhora da Paz que, ao longo da pandemia, alteraram e adaptaram as suas estratégias de ensino a um novo ambiente de sala de aula, recorrendo a diversos recursos para captar não só a atenção do aluno, mas para avaliar também as suas aprendizagens. Esta capacidade de adaptação, que advém das características anteriormente mencionadas, é essencial numa boa educação, porque não somos todos iguais e, por isso, a capacidade dos professores de se adaptarem às necessidades dos alunos permite que estes tenham as melhores oportunidades de sucesso.

Em síntese, a escola que eu quero para o futuro, é uma escola para a qual as bases já existem, precisando apenas de serem desenvolvidas. Assim, cabe a cada um de nós imaginar uma Escola que é a Escola que gostaria que existisse, pois só assim podemos ajudar a melhorá-la.

Maça e livros
Imaginando a escola do futuro.

Artigos da newsletter de abril 2022

Três nomes, três escolas
Autoria: Camila (6 anos), João (5 anos), Bruno (6 anos) e KathyCentro Educativo/Instituição: Obra Social Paulo VIContacto: katherine.silva@obrasocialpaulovi.pt Três nomes, três escolas João, o futurista O nome da minha escola era Escola João, como eu. Era uma escola diferente. …
Ler o artigo
Abril 2022
Newsletter Bússola 21 #5 – A minha Escola de sonho EDITORIAL Irene Cortesão Irene Cortesão Se eu inventasse uma escola É preciso ter esperança, mas ter esperança do verbo esperançar; porque tem gente que tem esperança do verbo esperar. E …
Ler o artigo
Na nossa escola, sala, Queremos…
Autoria: Grupo de crianças de 2 anosCentro Educativo/Instituição: Instituto São José, Vila do CondeContacto: ed.adriana@institutosjose.pt Na nossa escola, sala, Queremos… Ao grupo dos 2 anos foram apresentadas algumas questões, adaptadas à faixa etária, como forma de documentar a …
Ler o artigo
Uma Escola de sonho
Autoria: Grupo de crianças de 5 e 6 anosCentro Educativo/Instituição: Fundação Imaculada Conceição, CovilhãContacto: fatima.tarouca@doroteiascovilha.net Uma Escola de sonho A Escola que eu ia inventar era uma escola muito grande, onde ia haver muita brincadeira! Lá fora, na rua, …
Ler o artigo
A minha escola de Sonho…
Autoria: Diana Raquel Saraiva Pinto, Mestranda em Educação Pré-Escolar e 1º Ciclo do Ensino BásicoCentro Educativo/Instituição: Escola Superior de Educação de Paula FrassinettiContacto: 2017051@esepf.pt A minha escola de Sonho… Se eu inventasse a minha escola, esta seria uma …
Ler o artigo
Se eu inventasse a minha escola…
Autoria: MC, Aluno do 4º anoCentro Educativo/Instituição: Externato do ParqueContacto: dulcemiranda@externatodoparque.pt Se eu inventasse a minha escola… Se eu inventasse a minha escola, eu queria que várias coisas fossem diferentes, como as salas de aula, o recreio, o …
Ler o artigo
A escola perfeita
Autoria: JF, Aluno do 7º anoCentro Educativo/Instituição: Colégio de Santa Doroteia, Calvanas, LisboaContacto: dina.ressurreicao@csdoroteia.info A escola perfeita A minha escola perfeita chamar-se-ia “A Escola de Sonhos”. Eu gostaria que as turmas fossem mais pequenas, para haver uma melhor …
Ler o artigo
Se eu inventasse a minha escola
Autoria: SN, Aluna do 4º anoCentro Educativo/Instituição: Colégio do SardãoContacto: paulo@colegiodosardao.org Se eu inventasse a minha escola Se eu inventasse a minha escola, a sala de aula seria muito moderna, a cantina e a escola seriam enormes.  Nesta escola, …
Ler o artigo
A minha escola de sonho
Autoria: SN, Aluna do 6º anoCentro Educativo/Instituição: Colégio da Imaculada Conceição, ViseuContacto: tomoparte@cicviseu.net A minha escola de sonho Na minha escola de sonho, as crianças poderiam usar a roupa que bem entendessem. Poderia haver uniforme de cerimónia. No …
Ler o artigo
X