Perfil do Educador dos Centros Educativos das Irmãs Doroteias

O processo Bússola 21, ao desencadear o dinamismo de renovar por dentro o estilo de educar dos nossos Centros Educativos, pede muito mais do que inovação pedagógica.

Pede um rumo: que tipo de Escola, para que tipo de Alunos, com que que tipo de Educadores, através de que tipo de práticas pedagógicas…

A definição de um perfil de Educador insere-se neste rumo. 

Educar com as Irmãs Doroteias é, antes de tudo, encarnar uma espiritualidade. Uma espiritualidade que se torna proposta educativa. E que implica:

Um modo de ser pessoa: Pessoa INTEIRA, marcada pela SIMPLICIDADE e pelo modo de ver de Deus; Pessoa COMUNITÁRIA, marcada pelo ESPÍRITO DE FAMÍLIA e pelo modo de relacionar-se de Jesus; Pessoa DOM, marcada pelo ESPÍRITO DE SERVIÇO e pelo modo de agir que é serviço à construção do Reino de Deus. 

Este modo de ser pessoa configura um modo concreto de educar, de ser profissional de educação e ensino. A explicitação deste modo de ser profissional educador compreende três dimensões interligadas: as características pessoais fundamentais, as competências profissionais fundamentais e as competências profissionais específicas.

Características pessoais fundamentais: vive os valores do Evangelho: conhece-se a si mesma; tem vocação de serviço e vocação pedagógica; tem capacidade de discernimento e de coerência.

Competências profissionais fundamentais: desenvolve atenção e cuidado; trabalha em equipa; tem capacidade de liderança e de comunicação; sabe planificar e organizar; é capaz de autoavaliação e melhoria contínua.

Competências profissionais específicas – docentes: competência científica e pedagógica; corresponsável pela promoção do projeto vital de cada aluno e pelo seu desenvolvimento integral; é capaz de gerir o currículo e de utilizar as tecnologias educativas; revela capacidade de adaptação e de flexibilidade.

Competências profissionais específicas – não docentes: capacidade de conhecer e acompanhar os alunos, em tempos não letivos; capacidade de acolher cordialmente todos os contactos da instituição; de cumprir integralmente todas as normas de higiene e segurança.

Ter um Perfil de Educador coerente com a identidade dos Centros Educativos é o que permite fazer uma seleção criteriosa de candidatos, estabelecer um itinerário formativo coerente e definir um processo de avaliação e melhoria.

Demos aqui uma brevíssima síntese do texto. Depois de um tempo longo de consulta e reflexão nos Centros, a elaboração do Perfil do Educador está em fase conclusiva e o texto vai ‘regressar’ aos Centros para ser assimilado e se tornar o modo de ser Educador/a nos Centros Educativos das Irmãs Doroteias.

Autoria: Irmã Lúcia Soares
Contacto: soares.lucia@esepf.pt

X