PASSAR DO MEDO À CONFIANÇA: DOMINGO DA MISERICÓRDIA

1º Domingo Tempo Pascal_Prancheta 1_1

Palavra do Evangelho

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas da casa onde os discípulos se encontravam, com medo dos judeus, veio Jesus, apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco». Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós». Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo: àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos». Tomé, um dos Doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe os outros discípulos: «Vimos o Senhor». Mas ele respondeu-lhes: «Se não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, se não meter o dedo no lugar dos cravos e a mão no seu lado, não acreditarei». Oito dias depois, estavam os discípulos outra vez em casa e Tomé com eles. Veio Jesus, estando as portas fechadas, apresentou-Se no meio deles e disse: «A paz esteja convosco». Depois disse a Tomé: «Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos; aproxima a tua mão e mete-a no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente». Tomé respondeu-Lhe: «Meu Senhor e meu Deus!». Disse-lhe Jesus: «Porque Me viste acreditaste: felizes os que acreditam sem terem visto». Muitos outros milagres fez Jesus na presença dos seus discípulos, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para acreditardes que Jesus é o Messias, o Filho de Deus, e para que, acreditando, tenhais a vida em seu nome. (Jo 20,19-31)

 

Noticia

Em tempo de pandemia, Ashley Lawrence, estudante de 21 anos, confeciona máscaras para pessoas surdas e com problemas auditivos. Esta jovem apercebeu-se que as máscaras tapam por completo a boca e grande parte dos gestos da cara, o que dificulta a expressividade e o entendimento. Diz ela que “se alguma vez viste os tradutores na televisão, provavelmente notaste que partilham muitas emoções com o seu rosto. Se se elimina esta função, é como se se eliminasse metade da mensagem”. O seu objetivo é ajudar e colaborar para que a comunicação das pessoas com os seus familiares e pessoas próximas seja mais simples.1

Uma vez que faz este serviço gratuitamente, esta jovem lançou uma campanha de crowfunding para suportar os gastos.

 

Interpelação

Neste domingo celebramos o dia da Misericórdia. Viver Misericórdia é sair de si e ir ao encontro de quem mais necessita.

  • A quem sinto que o Senhor me envia nesta hora?
  • Por quem estou disposto a ser criativo e dar do meu tempo, energias, etc.?

Procuro ao longo da semana ter um gesto concreto em favor de alguém.

 

PalavradePaula1

1 https://tvi24.iol.pt/internacional/coronavirus/covid-19-estudante-cria-e-distribui-mascaras-para-surdos