PASSAR À CONVERSÃO DE CORAÇÃO: SÁBADO SANTO

Sábado Santo Site_Prancheta 1

O silêncio em Paula

Com os olhos fitos num lindo crucifixo branco, parecia absorta, como se não desse por nada do que acontecia à sua volta. O silêncio rodeava-a. Desde o primeiro ataque de paralisia, Paula tinha-se tornado hipersensível…tinha o rosto contraído e muito pálido, sulcado por uma lágrima involuntária. O dedo atingido de gangrena provocava-lhe espasmos atrozes… Sem notar que a Irmã Maria estava no quarto, rezava movendo os lábios: «Senhor, ajudai-me vós a levar esta cruz que, no entanto, nem cravos tem. Vós, sim, que soubeste sofrer; eu não sou capaz.» (cfr Paula…Loucuras por Cristo, p. 70)

 

Para reflectir:

Deus está calado

Jesus morreu. Deus está calado. Hoje não há Palavra, há o silêncio que fala, que dói, que atordoa, que obriga a esperar o que se passa para além do silêncio.
Maria, a Mãe de Jesus, espera no silêncio e em silêncio

Invisíveis mas existimos

As nossas ruas estão desertas, como se a vida, as nossas vidas deixassem de existir; mas não, elas estão aí. Invisíveis, é verdade, mas existimos.
Assumir a invisibilidade que não é sinónimo de morte. Estar em casa, cuidarmo-nos em casa, é cuidar da vida de tantos, “ é uma cruz que nem cravos tem”.
Silenciar, ouvir o que se passa para além do silêncio, esperar do silêncio a vida que nos surpreende é o desafio deste dia.

 

Desafio

Vou dar espaço, hoje, no meu dia para me deixar surpreender com a “palavra” do silêncio.

  • Que me diz? Que medos me revela? Que palavra me dirige?

Escuto…escuto…Hoje é o dia de escutar, com Esperança, o Silêncio que anuncia VIDA.